segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

fotografias de grupo

As fotos de grupo são aquele momento em que olhamos e olhamos e demoramos eternidades a reconhecer quem conhecemos... No caso das fotos de grupo onde está a minha sobrinha é fácil de reconhecê-la. Ela está sempre a olhar para o dia de ontem.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Palavras...

Desde quinta-feira que ando a ler a Morgadinha dos Canaviais. O livro foi publicado em 1868. Li cerca de 60 páginas. Já encontrei dezenas de palavras que já não se usam. Acho mesmo curioso ver como a nossa língua evoluiu neste tempo todo.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

O que ando a ler

A Morgadinha dos Canaviais de Julio Dinis - dizem que o Júlio Dinis é parecido com a Jane Austen. Só comecei ontem por isso ainda não sei...

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

O Caso Jane Eyre de Jasper Fforde

Ler um livro é sempre abrir uma porta para um novo mundo. Não importa se já lemos o autor, cada história é única e é única para quem ler. Quem nunca leu um livro e se imaginou nele? Quem nunca quis que a história fosse diferente?
 
Neste livro conhecemos Sexta-Feira Seguinte uma detective literária cujo trabalho é manter a ordem no mundo dos livros. Sexta-Feira tem que investigar as falsificações, plágios, roubos das primeiras edições.... A sua vida muda ligeiramente quando um inventor cria uma máquina que coloca as pessoas dentro do livro. Um invento que nas mãos erradas pode causar problemas.
 
Hades, o mal-feitor do livro decide entrar em Jane Eyre, precisamente um dos meus livros preferidos. Confesso que eu gostava que isso acontecesse na realidade e adorei cada bocadinho que vi o livro ser mencionado e quando entraram no livro. Acho que todos que gostam do livro iam gostar de ler.
 
Quem não leu vai encontrar um livro de aventuras, leve, divertido e quiçá a vontade de ler esse grande clássico de literatura que é a Jane Eyre de Charlotte Brontë.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Sabes que és uma pessoa mesmo especial quando

te apercebes que o que sentes é um sintoma secundário a um medicamento que começaste a tomar. E qual é a probabilidade?? 1 em cada 1000...

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

A vida complicada das princesas

Eu pessoalmente não acho que ser princesa seja bom ou fácil. Durante séculos uma princesa era educada para casar e ter filhos. Os casamentos eram um negócio e sempre por razoes de Estado. Devia ser horrível ir viver para um país estranho, com costumes estranhos. Como se isto não fosse mau havia ainda um rei que era marido mas apenas para efeitos de procriação. Um rei que vivia rodeado de amantes, da mesma forma que a rainha vivia, muitas vezes, rodeada de pessoas que a queriam ver pelas costas, que queriam o fim do casamento, de espiões que as acusavam de trabalhar em prol do seu país de origem...
 
Mesmo nos dias de hoje não será fácil, embora os casamentos sejam por amor. Penso nisso muitas vezes e estar sob o escrutínio de um país e até do mundo não deve ser nada bom. Depois vejo as fotos da Charlene do Mónaco e penso que ela tem sempre um ar infeliz. Eu sei que não somos todos fotogénicos e que há dias que os sorrisos são tristes. Mas caramba vejo a Kate Middleton e acho que ela irradia felicidade....

 

sábado, 18 de novembro de 2017

Casablanca




Desde a primeira vez que vi o filme Casablanca que adorei. Se ligar a televisão e estiver a dar já não saio dali. Já o vi diversas vezes e voltarei a ver. Se vir no meu feed do facebook imagens com o filme partilho, mesmo que ainda há dias o tenha feito....
 
Eu sempre vi o fim do filme o sacrifício de duas pessoas que se amam mas vão contra o que sentem pelo bem maior. Ilsa vai com o marido porque sabe que é importante para o seu trabalho e Rick deixa-a ir pelos mesmos motivos.
No entanto, com o passar dos anos comecei a pensar que não. Se calhar Ilsa e Rick sabem que o que tiveram foi um interlúdio, algo passageiro mas que dificilmente sobreviveria à passagem dos anos, do tempo, das contas para pagar e do dia-a-dia.
No fundo eu acho que o que eles sentiam não era suficientemente forte, não era o verdadeiro amor. Quantas pessoas já não estiveram numa situação assim? Sabem que ali naquele momento, sejam umas férias, uns meses é bom, mas na vida de todos os dias não vai resistir?
 
Não pensem que sou cínica ou descrente no amor é apenas uma perspetiva. O bom da vida é que nos vai mostrando outros caminhos e outras perspectivas... Mesmo para filmes que vemos dúzias de vezes...